O Projeto

O nosso objetivo

A campanha Rumo a 2030 é o compromisso da RICD (Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento) de cumprir com a Agenda 2030: Transformar o nosso Mundo  e assim contribuir para um mundo mais justo, digno, inclusivo e sustentável. O nosso Mundo.

As nossas atividades

De setembro de 2019 a agosto de 2021, através da elaboração de estudos, de planos de (in)formação e atividades de sensibilização e formação iremos reforçar e ampliar o trabalho já iniciado com a RICD – que envolve atualmente mais  de 20 municípios – capacitando os respetivos técnicos e decisores políticos sobre a nova Agenda 2030 e o papel transformador da Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global. Os municípios serão mobilizados e apoiados na construção e implementação de uma campanha dirigida diretamente aos seus munícipes, de modo a promover a adoção de atitudes e comportamentos que tornem o desenvolvimento sustentável uma realidade.

O nosso impacto

Garantir que, através do processo de “localização” da Agenda 2030, os municípios assumam a sua posição privilegiada, para adotar estratégias, políticas e ações que contribuam para a prossecução dos ODS. Por serem a forma de governação mais próxima das pessoas, os municípios estão numa posição ideal para realizarem ações de sensibilização sobre a importância dos ODS. Mas sensibilizar para os ODS não é apenas dar a conhecer os Objetivos aos cidadãos. É sobretudo empoderar os cidadãos para agirem e participarem na sua concretização no seu dia-a-dia. Empoderamento esse que será dado de forma dinâmica, direta, empenhada, crítica e assertiva através da Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global. É neste eixo de sensibilização – ação – mobilização que focaremos a campanha Rumo a 2030.

Os Parceiros

O IMVF é uma Fundação para o desenvolvimento e a cooperação, que iniciou atividade como ONGD (Organização Não Governamental para o Desenvolvimento) há mais de 30 anos em São Tomé e Príncipe. O Instituto tem como propósito a promoção da dignidade humana, o apoio às populações mais vulneráveis, o empoderamento de comunidades, entidades públicas e sociedade civil, e o contributo para um planeta mais sustentável. A ação do IMVF rege-se pelos valores da solidariedade, da igualdade de género, da sustentabilidade, do rigor e da transparência, tendo sempre como preocupação a prossecução de boas práticas. O IMVF é uma entidade de referência nos domínios da cooperação, da cidadania global e da reflexão sobre o desenvolvimento.

A Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento (RICD), formalmente criada a 15 de março de 2013, é constituída por mais de 20 municípios portugueses comprometidos com a realização de um trabalho mais estruturado e eficaz no combate à pobreza no âmbito das suas ações de Cooperação para o Desenvolvimento com entidades congéneres nos Países de Língua Oficial Portuguesa. São membros constitutivos da Rede os seguintes municípios: Amadora, Cascais, Estarreja, Faro, Fundão, Grândola, Lagoa, Loures, Maia, Marinha Grande, Matosinhos, Miranda do Corvo, Moita, Odivelas, Oeiras, Ourém, Palmela, Seixal, Setúbal, Torres Vedras e Vila Nova de Poiares. O secretariado executivo da Rede é assegurado pelo IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr.

A Câmara Municipal de Oeiras é o órgão autárquico deste concelho e tem por missão definir e executar políticas tendo em vista a defesa dos interesses e satisfação das necessidades da população local. Nesse sentido, cabe-lhe promover o desenvolvimento do município em todas as áreas da vida, como a saúde, a educação, a ação social e habitação, o ambiente e saneamento básico, o ordenamento do território e urbanismo, os transportes e comunicações, o abastecimento público, o desporto e cultura, a defesa do consumidor e a proteção civil.

O FINANCIADOR

O Camões — Instituto da Cooperação e da Língua, I. P., abreviadamente designado por Camões, I. P., é um instituto público, integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa, financeira e património próprio. O Camões, I. P., prossegue atribuições do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) sob superintendência e tutela do respetivo ministro. Apresenta três grandes linhas orientadoras:

Cooperação

A Cooperação Portuguesa, vetor essencial da política externa nacional, tem em vista a promoção do desenvolvimento económico, social e cultural dos Países Parceiros, nomeadamente os países prioritários – PALOP e Timor-Leste – bem como a melhoria das condições de vida das suas populações.

Língua

O Camões, I.P. assegura a divulgação, promoção e ensino da língua e da cultura portuguesas em 841 países.

Cultura

O Camões, I.P. dispõe de uma rede de Centros Culturais Portugueses em 192 países de quatro continentes que acolhe e/ou dinamiza eventos que promovem as mais variadas manifestações artísticas.

*Porque defendemos a igualdade de género como um valor intrínseco aos Direitos Humanos onde se lê “o” deve ler-se também “a” sempre que aplicável, de forma a garantir o respeito pela igualdade de género também na escrita.

 *Os conteúdos deste website são da exclusiva responsabilidade dos parceiros da campanha e não refletem a posição oficial do financiador.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial